Vontade do dia: mix delicado de colares

04 Apr 2014 — por Bárbara Resende

Na contramão dos máxi colares (e brincos, aneis e pulseiras) em alta há um bom tempo, começa a se destacar a volta do mix delicado de correntes (e brincos, aneis e pulseiras). Lá por volta de 2006 era hit, mas até hoje eu uso e muito no dia-a-dia! Abri um sorriso quando percebi que essa delicadeza toda está voltando!

vontade do dia mix colares finos Vontade do dia: mix delicado de colares

Com um suéter cinza assim então… usando em 1,2,3!

Desejos do mês: abril 2014

02 Apr 2014 — por Bárbara Resende

Minha impressão é que março passou voando! Também, com o carnaval, o mês praticamente começou alguns dias depois… mas deu para aproveitar e fiz pelo menos duas coisas que eram bem importantes: voltar à academia (ainda não estou naquele pique, mas…) e remexer no meu armário, que rendeu até post sobre o tal desapego. E por isso, os desejos de abril estão focados mais nessa mudança que estou fazendo com as minhas roupas e consequentemente com o meu estilo: a gente muda de tempos em tempos e é sempre bom e importante renovar algumas roupas também. Tirar muitas peças do meu armário me fez ver o que tenho muito, pouco, o que falta… ainda tem muita coisa para sair, para tentar usar, mas já estou mais racional nas compras e aqui tem um pouco do que ando procurando!

desejos mes ABR 14 Desejos do mês: abril 2014

Estou na fase da substituição das roupas: aquelas peças que não tem aquele caimento, um estilo mais datado, ou estão velhas mesmo, serão tiradas assim que comprar algumas dessas peças acima. Explicando melhor, assim que comprar a bota acima do joelho preta, vou me desfazer de outras 2 do mesmo estilo, uma porque está bem velha e outra porque machuca meu pé. Com as saias, a mesma coisa: vão embora as jeans e outros modelos mais curtos que não tem mais nada a ver comigo e entram essas mais alongadas. Dá para fazer o caminho inverso, se livrar primeiro e comprar depois, mas por garantia, mantenho as peças antigas (dando uma segunda chance para usar algumas) até encontrar as novas. É o meu sistema que tem dado certo!

Claro que meu mês tem outros planos além das compras: emagrecer (tava vendo fotos de 2011 e nossa…era feliz e não sabia! preciso pegar mais firme na academia, como antigamente!), renovar algumas coisas do meu trabalho, arrumar um trabalho extra ou curso, comprar algum livro (alguém indica algo? vou nas livrarias e fico perdida!) e outras coisinhas mais!

VENHA COM TUDO ABRIL!

*Desejo dos desejos (talvez acima das minhas habilidades): que meu pai se recupere muito bem e o quanto antes da cirurgia que acabou de fazer.

No look: calça de paetês

01 Apr 2014 — por Bárbara Resende

Adoro um paetê e depois de ter casaquinhos, blusas, vestidos e saia, desejava uma calça. Ano passado me apoderei de 2: uma preta e outra em ouro velho. É uma peça destaque e bem fashionista, além de nada comum: bem ou mal os outros itens com paetês são mais fáceis de encontrar, já a calça, nem tanto. Adoraria usar mais vezes, no cotidiano, mas viver em cidade de interior desanima certas ousadias.

Aqui vai uma produção que mistura o glamour da calça com peças mais casuais. O vermelho é um ponto de cor em meio aos tons fechados.

calca paetes No look: calça de paetês

 CALÇA: Fashfinds • CAMISETA: Le Lis Blanc • BOLSA: Bela Gaia • SANDÁLIA: Santa Lolla • COLAR: Bom Retiro

Espero montar – e usar! – looks de propostas diferentes com essa calça, tão linda e de um super impacto visual. Vou treinando!

Bolsas Bela Gaia inverno 2014

31 Mar 2014 — por Bárbara Resende

bolsas bela gaia inverno 20141 Bolsas Bela Gaia inverno 2014

No quesito acessórios, as bolsas estão no topo da minha preferência: carrego minhas coisas cada hora em uma diferente, muitas vezes no mesmo dia mudo rapidinho conforme aonde vou. E uma marca que eu amo, que tem sempre muita opção de modelo e cor, além daquele preço ideal para quem quer sempre novidade, é a Bela Gaia, lançada em meados do ano passado (teve post aqui, lembram?) mas segunda marca da Mitrol, que conheço – e consumo! – desde 2009.

E como a coleção inverno está um arraso, escolhi alguns modelos para fazer um editorial só de bolsas, um jeito melhor de mostrar cada uma delas! Aqui, algumas das minhas preferidas!

bolsas bela gaia inverno 2014 2 Bolsas Bela Gaia inverno 2014

Lindas não? Destaco nessa seleção a bolsa saco (clean e a cor vinho é maravilhosa) e a primeira, quadradinha, roxa: que fofura é essa bolsa! A qualidade é top: mil bolsos internos, costura reforçada, alça extra em praticamente todos os modelos… Nessa coleção inverno são nada menos que 80 (!) modelos, todos com sua gama de cores. A próxima coleção, de verão, será lançada em  junho. Eu já estou usando as minhas!

A Bela Gaia só vende no atacado (ah se eu tivesse uma loja!) mas você pode encontrar os modelos nas lojas online Bolsa150 e Bolsa Store, no Bom Retiro (Birô da Moda, Reprel e Bonequinha de Luxo), na Prego Calçados, Jorge Alex e Pink Calçados.

Para quem tem interesse em revender, entre em contato pelos telefones 11-33132455 e 11-33143409 ou pelo e-mail contato@belagaia.com.br

Desapegando….

28 Mar 2014 — por Bárbara Resende

desapegando Desapegando....

Estou numa fase de desapego tão forte que não sei como cheguei nela e nem quanto tempo vai durar. Acho que seria o caminho natural depois de anos enchendo meu armário e tudo quanto é gavetinha. Ou era isso ou construir um closet, para guardar tudo, coisa que juro, era meu sonho até o começo do ano. Hoje quero cortar pela metade o que tenho no meu armário.

Antes de começar o blog, lá em 2008, eu tinha 1/5 do que tinha até o começo desse ano: uma dúzia de sapatos, algumas maquiagens, bijoux, uma bolsa ou outra e roupas suficientes, sempre muito bem usadas. Aí comecei a comprar com mais frequência no Bom Retiro, época em que era tudo muito barato lá (hoje eu não acho tanto assim) e meu armário foi se enchendo. Com o blog se consolidando, vieram alguns trabalhos em permuta, presentes e meu armário enchendo…Como comecei a frequentar eventos de moda em SP, passei a comprar mais roupas para ocasiões que até então não faziam parte da minha vida. E o armário começou a ficar ainda mais apertado. Vieram viagens e malas cheias, sempre uma a mais do que tinha levado. Aí a Zara abriu as portas na minha cidade em 2012: toda semana batia cartão lá e dá para contar nos dedos as vezes que saí sem uma sacola. Eu simplesmente não passava vontade: gostava, comprava.

Fiz o que pude para organizar o excesso: comprei sapateira (não resolveu), pintei cômoda (não funcionou), mudei as coisas de lugar, o criado-mudo passou a ser espaço de armazenamento, até que ano passado tive que ocupar o armário do escritório, só para bolsas e sapatos! Achei um absurdo, juro! Aquilo começou a me agoniar: tanto de tudo e na hora de me vestir eu me perdia nas opções e achava que não tinha roupa ou ia no jeans e camiseta, como Danuza. Até para ficar em casa a gente usa as mesmas roupas, já reparou? Eu já tinha feito dois bazares em 2013 com uma amiga para tentar abrir espaço no armário (e na vida!), mas muita coisa ficou e não encontrei fim para elas: já tinha dado parte do que não usava, mas as peças novas, algumas de marcas, maioria sem uso, eu queria tentar vender. Mas na minha cidade os poucos brechós que tem não pagavam nada, e aí o quartinho de empregada ganhou enormes sacolas de coisas que não usava.

desapegando2 Desapegando....

O que fazer com tudo aquilo? Não estava com pique de outro bazar, até que decidi levar pra praia, onde meus pais tem comércio e minha mãe uma lojinha mais focada em biquinis mas que tem algumas roupas. Foi tudo: bolsa, sapato, produtos de beleza, roupa (inclusive de frio, na praia!), acessórios…coloquei a preços super baixos para vender mesmo e não é que vendeu? Me surpreendi e me animei: desde o começo do ano, não paro de tirar coisas e mais coisas do armário. Um dia dessa semana acordei com vontade de tirar metade! Não fiz isso (ainda) porque acho que é um processo para ser feito aos poucos e não na base da revolta. Mas até o meio do ano, quero uma boa repaginada no que guardo. Na lista negra estão peças que usei só uma vez e há mais de um ano, o que usei muito e muito mas faz um bom tempo que não uso mais, aquelas que não tem caimento 100% e por isso ficam mais ou menos no look (nada pior que ficar arrumando roupa a cada movimento que você faz), sapatos que machucam toda vez que eu uso, bijoux, maquiagens que só estão ocupando espaço.

Eu adoro comprar mas a sensação de desapegar do que você não usa é tão boa quanto. Já devo ter tirado do meu armário, desde o primeiro bazar ano passado até hoje (essa semana tirei uns 30 itens), umas 300 peças entre roupas, sapatos, bijoux, bolsas e produtos de beleza. Não é muito porque continuo com o armário cheio! E meu maior teste foi essa semana, depois de 2 meses sem entrar na Zara (recorde), fui, experimentei muitas peças e só trouxe uma bolsa (preço bom, linda). E ainda me forcei a ir em várias lojas que sempre compro, experimentei muita coisa mas não passei o cartão. Para confirmar, voltei um dia depois na Zara (era o dia em que chega novidade e eu sabia disso!), experimentei outras peças e não levei nada. Nem acreditei.

A minha ideia é ficar com pouco além do básico no armário: peças que eu sei que vão com tudo, que caem bem, que não preciso pensar e ferver os neurônios em como combinar. Misturados a isso, itens mais especiais, de estilo mais marcante. Mas por outro lado eu tenho um blog de moda e fico desejando as novidades o tempo todo! Ainda mais nas épocas de lançamentos de coleção e liquidações. Mas estou me forçando a pensar antes de comprar: essa peça vai dar pra usar no frio? Com aquele sapato que gosto? Com que tipo de blusa, casaco? Se fico em dúvida, deixo na loja (antes eu comprava na dúvida mesmo) e se a peça não sair da minha cabeça e eu ver outras maneiras de combinar e usar, volto e compro.

Assim quero renovar aos poucos o que tenho. O começo é se desfazer do que não se usa: não faça tudo de uma vez, para não ser dramático e ficar arrependida, eu fui tirando aos poucos e deixando numa sacola longe do armário. Se eu sentisse falta (99% não senti), tinha como pegar de volta. Depois, as peças que fiquei em dúvida, vou deixar marinando mais um tempo para tentar usá-las: se até o meio do ano não conseguir colocá-las em um look, tchau. Depois, é começar a trocar: se vai comprar uma sapatilha nova, é porque vai tirar aquelas duas que ou machucam o pé ou que não dá para usar mais (a bolsa que trouxe essa semana da Zara, me fez tirar uma do mesmo modelo mas antiga que estava no armário para quebrar um galho). Quero fazer isso na maquiagem também, principalmente com as sombras: para quê tantas? Quero investir na paleta Naked da Urban Decay e ficar só com ela. Assim já dá para reduzir bem, com peças que realmente usa e gosta.

E toda estação, desejo eu, será assim: compro algumas coisas para manter meu estilo atualizado e tiro outras que já não tem mais a ver comigo. Tem dado certo e, depois de muito tempo, começo finalmente a fazer as pazes com o que eu tenho.

Indico a leitura desses livros para limpar o estilo e o armário: “É tudo tão simples”, “A parisiense” e “Madame Charme”, além de algum sobre bagunça e feng shui (li “Arrume a sua bagunça com o feng shui” de Karen Kingston). Também sigo o perfil da personal organizer Natalia Giacometti no instagram, que sempre tem dicas ótimas de arrumação. Vão te dar um ânimo! E que Deus seja grande! 

pixel Desapegando....